Mortes por doenças cardiovasculares crescem 70% em SP

Segundo levantamento da Sociedade Brasileira de Cardiologia, o número de mortes por doenças cardiovasculares aumentou 70% no estado de São Paulo entre março e maio deste ano em relação ao mesmo período de 2019. Em todo Brasil, estima-se um aumento de 31%

Os dados são de uma nova seção do Portal da Transparência, desenvolvido pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil) em parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC).

O médico Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, disse ao G1 que a pandemia de Covid-19 fez com que muitos pacientes crônicos deixassem de fazer o acompanhamento adequado.

“As doenças cardiovasculares são doenças crônicas, não transmissíveis e que as pessoas precisam fazer uso dos medicamentos, bem como consultar os médicos. Então, em função do distanciamento social, houve uma diminuição da procura aos médicos, seja em consultório, seja nos serviços públicos da atenção primária”, afirmou.