COVID-19 criou uma verdadeira tempestade para pessoas com doenças cardíacas

A pandemia COVID-19 está criando uma tempestade perfeita para a saúde do coração, alerta a Federação Mundial do Coração (WHF). 

Três fatores principais estão contribuindo para esse fenômeno:

Em primeiro lugar, as pessoas com COVID-19 e doenças cardíacas estão entre aquelas com maior risco de morte e de desenvolver condições graves. 

Em segundo lugar, após os ataques do vírus, o coração pode ser adversamente afetado, mesmo em pessoas sem problemas cardíacos anteriores, resultando potencialmente em danos a longo prazo. 

Finalmente, o medo do vírus já levou a uma queda acentuada nas visitas ao hospital por pacientes cardíacos para atendimento de rotina e inclusive de emergência.  

A saúde pública está na frente e no centro à medida que as sociedades enfrentam os desafios da pandemia COVID-19 e os efeitos físicos, emocionais e econômicos que ela tem causado. Mais de um milhão de vidas foram perdidas para COVID-19 este ano. Como comparação, cerca de 17,8 milhões de pessoas morreram de doenças cardiovasculares em 2017. Embora os pacientes evitem hospitais com medo de pegar o vírus, sua saúde está ainda mais comprometida.

Nestes tempos difíceis, é fundamental que prestemos atenção especial àqueles que estão em maior risco de complicações com o COVID-19, bem como compreender melhor como o vírus está afetando o coração de pessoas saudáveis. COVID-19 criou uma tempestade perfeita, na qual as pessoas com doenças cardiovasculares se saem mal e as que estão em risco não procuram o tratamento de que precisam para manter seus corações saudáveis. O coração e todo o sistema vascular estão em perigo e precisamos agir agora. O mundo não experimenta um evento global dessa escala há décadas – hoje temos uma oportunidade única de nos unir, mobilizar nossas habilidades e usar nosso coração para agir. ”

Professora Karen Sliwa, Presidente WHF

As doenças cardiovasculares têm muitas causas: desde fumo até diabetes, hipertensão, obesidade e poluição do ar. Para combatê-los, faz-se necessário não apenas uma mudança de comportamento individual, mas também social. 

Estudo global WHF sobre doença cardiovascular e COVID-19

A fim de compreender melhor a relação entre doença cardiovascular e COVID-19, o WHF embarcou em um estudo global que visa descrever melhor os desfechos cardiovasculares e identificar fatores de risco cardiovascular associados a complicações graves e morte em pacientes hospitalizados com COVID-19. Este estudo já está em andamento na Argentina, Bósnia e Herzegovina, Brasil, Gana, Índia, Irã, Japão, Quênia, Nigéria, Paquistão, Portugal, África do Sul e Sudão. Espera-se que os dados preliminares sejam publicados no final de 2020, com uma análise completa em 2021. Hospitais de todo o mundo estão atualmente se preparando para iniciar o recrutamento de pacientes para o estudo e muitos outros países se juntarão ao estudo nos próximos meses.


fonte: World Heart Federation